Sobe para quatro número de casos suspeitos de doença da urina preta em Santarém, no PA


Dois pacientes estão internados no Hospital Municipal de Santarém com sintomas característicos da doença. Hospital Municipal Dr. Alberto Tolentino Sotelo, em Santarém
Natashia Santana/Ascom HMS
Além do caso do mototaxista Genivaldo Cardoso de Azevedo, de 55 anos, que morreu no último domingo (5), no Hospital Municipal Dr. Alberto Tolentino Sotelo, a unidade já notificou mais 3 pacientes como casos suspeitos da doença de Haff (a doença da urina preta).
De acordo com informações do HMS, um paciente já recebeu alta e dois estão internados. Todos fizeram o exame para identificar a patologia e aguardam o resultado.
O diretor técnico do HMS, médico Vinícius Savino, explica que a doença pode aparecer após ingestão do peixe, que podem liberar toxinas prejudiciais ao corpo humano. “Quando o peixe ou mariscos não forem guardados e acondicionados de maneira adequada, eles criam uma toxina sem cheiro e sem sabor. Ao ingerir o produto, mesmo cozido, a toxina provoca a destruição das fibras musculares esqueléticas e libera elementos de dentro dessas fibras no sangue, ocasionando danos no sistema muscular e em órgãos como os rins”.
Os sintomas costumam aparecer entre 2 e 24 horas após o consumo dos peixes ou crustáceos.
Pessoas que apresentarem sintomas característicos da doença da urina preta, como, dores musculares que começam na região cervical (atrás do pescoço), fortes câimbras nos ombros, braços e pernas, enjoo e vômito, a coloração da urina, caso esteja escurecida (cor de café), devem buscar atendimento imediato na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) 24h. A unidade inseriu um novo fluxo de atendimento para pacientes com sintomas da doença. Sendo confirmada a suspeita, os pacientes são encaminhados ao HMS que é unidade referência no município para tratamento desses pacientes.
O novo fluxo de atendimento está baseado na nota técnica divulgada pelo Governo do Estado por meio da Sespa e está sendo aplicada desde o dia 6 de setembro, segundo a diretora da UPA 24h, Christiani Schwartz.
O tratamento inicial é feito com hidratação venosa que favorece a função renal e auxilia na eliminação da toxina pela urina.
VÍDEOS: Mais vistos do G1 Santarém e Região
Adicionar aos favoritos o Link permanente.

Os comentários estão desativados.