Técnico do Brasiliense presta homenagem à tia em jogos do Jacaré

O futebol é repleto de superstições, de jogadores e treinadores que se apegam às crenças no esporte. E não faltam exemplos.

O técnico Cuca, quando treinava o Palmeiras, sempre utilizava uma calça roxa em dia de jogos do Alviverde, além da já conhecida crença em Nossa Senhora.

No Brasiliense, a superstição dá lugar à homenagem. Em dia de confrontos do Jacaré, o técnico Luan Carlos utiliza uma camisa em memória de uma tia, que faleceu há três anos, vítima de um câncer de mama. E é com a vestimenta que Luan comandará o Brasiliense na primeira partida da segunda fase da Série D, neste domingo (12/9).

Homenagem

Marta Custódio foi uma das principais influenciadoras na vida e na carreira de Luan Carlos. A tia foi responsável por proporcionar o primeiro emprego em Educação Física, formação do treinador, em uma escola onde dava aula. Em 2017, Marta descobriu um câncer de mama e veio a falecer um ano depois.

Desde então, Luan utiliza uma camisa em homenagem a Marta por baixo do uniforme do Jacaré em dia de jogos do time de Brasília. A tia foi um dos pilares na formação pessoal do comandante da equipe da capital. “Foi uma mulher que me ajudou muito na minha caminhada pessoal e profissional. Morei muitos anos com ela, com minha mãe e minha avó. Ela era professora e aprendi muito com ela sobre ser professor e trabalhar de forma humana na vida e no futebol”, conta o dono da prancheta do Brasiliense.

 

 

Ver essa foto no Instagram

 

Uma publicação compartilhada por Luan Carlos (@luancarlos_professor)

Marta deixou dois filhos. “É uma pessoa que foi e é muito importante para nós. Além de todos os ensinamentos, ela deixou a Maria Júlia e o João Miguel, que nos dão a alegria de ter a presença dela de alguma forma. É por isso que eu sempre uso a camisa, e sempre que posso faço a homenagem à memória dela. É uma pessoa que marcou a nossa vida e nos ensinou muito sobre a importância de dar atenção e valorizar a família”, diz.

Novo desafio

Com a camisa em homenagem à Marta, Luan já tem um novo compromisso à frente do Jacaré: no domingo, enfrenta a Ferroviária, na partida de ida da segunda fase da Série D do Campeonato Brasileiro.

O Jacaré garantiu a classificação no último fim de semana com um empate fora de casa diante do Goianésia. Na quarta colocação da chave A5, enfrenta o primeiro colocado do grupo A6. “Foi uma classificação muito importante, o ambiente estava bem pressionado no clube. Sabemos da dificuldade da Série D, é uma competição muito particular, para mim, das quatro divisões é a mais complexa, porque envolve pontos corridos e sistema eliminatório dentro do campeonato, então a gente sabe que é bem difícil. Por isso que clubes de camisa pesada lutam para sair rapidamente desse tipo de competição, porque é uma competição traiçoeira. A classificação trouxe mais alegria para o nosso ambiente, e um pouco mais de paz para nós seguirmos trabalhando e continuar corrigindo os erros”, analisa Luan.

Em um jogo de 180 minutos, o técnico do Brasiliense sabe o tamanho do desafio e quer seus jogadores 100% ligador no primeiro jogo da decisão contra os paulistas. “Sabemos da dificuldade que vamos enfrentar diante da Ferroviária. É um dos favoritos a subir, então vai ser um jogo de dois postulantes ao acesso à Série C. Tenho pedido um nível de concentração extremamente elevado, de competitividade alto. Foi o que pedimos também contra o Goianésia. É momento disso. De tentar corrigir falhas, de tentar construir outros meios de jogar, tanto sem bola quanto com bola e conseguir fazer um bom jogo”, finaliza.

Brasiliense e Ferroviária-SP se enfrentam neste domingo às 15h no Defelê, na Vila Planalto. O jogo terá transmissão ao vivo pela Eleven Sports. 

O post Técnico do Brasiliense presta homenagem à tia em jogos do Jacaré apareceu primeiro em Metrópoles.

Adicionar aos favoritos o Link permanente.

Os comentários estão desativados.