“Temos de acreditar na boa-fé de Bolsonaro”, diz Gilmar Mendes

O ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal (STF), disse que é preciso acreditar na boa-fé do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), após declaração à imprensa na qual o mandatário atribui ataques à Corte ao “calor do momento” e diz que nunca teve “nenhuma intenção de agredir quaisquer dos Poderes”.

A nota, um claro recuo no tom das últimas semanas, foi publicada no site do Palácio do Planalto logo após encontro com o ex-presidente Michel Temer (MDB).

Em entrevista à Folha de S.Paulo na sexta-feira (10/9), o decano do STF disse que o mandatário tem sido excessivo e tentado tirar o foco do que realmente é preciso fazer, mas pontuou: “Temos de acreditar na boa-fé da manifestação e vamos aguardar os desdobramentos”.

Gilmar defendeu a atuação da Corte na pandemia e disse que houve papel decisivo no processo. “Se nós tirarmos a ação do Supremo neste processo da pandemia, certamente, eu não consigo projetar, nós teríamos muito mais milhares de mortos.”

Na entrevista, o ministro afirmou que o diálogo é importante neste momento para concentrar esforços e tirar o país da crise.

Gilmar também defendeu o inquérito das fake news, alvo de críticas do presidente e de apoiadores, e afirmou que, se não houvesse a investigação, o Brasil teria “derrapado para um modelo de perfil muito autoritário”.

“Me parece que entre os próceres do presidente há essa ideia de que tudo compõe esse âmbito de proteção de liberdade de expressão, quando nós sabemos que não é assim”, afirmou.

Gilmar disse que o presidente acaba, ironicamente, sendo vítima de suas próprias fake news ou das fake news que são engendradas.


0

O post “Temos de acreditar na boa-fé de Bolsonaro”, diz Gilmar Mendes apareceu primeiro em Metrópoles.

Adicionar aos favoritos o Link permanente.

Os comentários estão desativados.