Um bombeiro morto e mil pessoas evacuadas devido a incêndio no sul da Espanha

Um bombeiro morreu nesta quinta-feira (9) enquanto lutava contra um incêndio florestal no sul da Espanha que forçou cerca de mil pessoas a serem evacuadas, informaram autoridades locais e nacionais.

O falecido, de 44 anos, era um dos 250 bombeiros que combatiam o incêndio, que começou na noite de quarta-feira na Sierra Bermeja, na província de Málaga, informou em nota o governo regional da Andaluzia.

“Você pode imaginar a dor e a tristeza no posto de comando”, disse Carmen Crespo, ministra da Agricultura e Desenvolvimento Sustentável do governo regional da Andaluzia, em entrevista coletiva.

“É um incêndio complicado e muito difícil”, acrescentou Crespo, que especificou que haviam aberto uma investigação sobre a morte do bombeiro.

“O meu abraço e a solidariedade de todo o Governo à família e aos colegas do bombeiro falecido hoje”, afirmou o presidente do Governo espanhol, o socialista Pedro Sánchez, no Twitter.

Mais de 25 helicópteros de combate a incêndios colaboraram com equipes de solo para controlar as chamas.

Cerca de mil pessoas foram retiradas de suas casas de forma preventiva, indicaram os serviços de emergência, principalmente no município de Estepona, popular entre aposentados e turistas britânicos. Vários deles disseram à televisão pública TVE que a polícia lhes deu apenas alguns minutos para deixar suas casas.

Os bombeiros alertaram que ventos fortes, com rajadas de até 60 km por hora, clima seco e encostas de montanhas dificultam o trabalho.

“A sorte que temos é que, embora o vento esteja mais forte e vá nos prejudicar no incêndio, é de direção oeste, com a qual distancia o fogo da área urbana” e o leva para áreas despovoadas, explicou à imprensa o chefe dos bombeiros de Málaga, Manuel Marmolejo.

As autoridades suspeitam que o incêndio pode ter sido provocado, já que começou em vários pontos ao mesmo tempo.

Adicionar aos favoritos o Link permanente.

Os comentários estão desativados.