VÍDEO: área de escape evita desastre com carreta carregada de produto químico na BR-376

Difícil encontrar uma palavra para descrever o que poderia ter acontecido se uma carreta bitrem, carregada com 48 toneladas de ácido sulfúrico, tombasse na BR-376, rodovia que liga Santa Catarina e Paraná.

O comprido veículo, que saiu de Cajati (SP) e tinha como destino o município de Guaíba (RS), teve pane em seu sistema de freios e obrigou o condutor a utilizar a área de escape, localizada no km 667,3 da rodovia, na manhã da última sexta (10). Veja o vídeo:


Carreta carregada com ácido sulfúrico conseguiu entrar na área de escape – Vídeo: Arteris Litoral Sul

Além da segurança do próprio condutor de 44 anos, que admitiu que conhecia a rodovia, o sistema, que é inspirado em provas de automobilismo, evitou o que seria uma tragédia incalculável para a natureza.

Conforme a administradora do trecho Arteris Litoral Sul, o bitrem percorreu 50 metros dentro da caixa de brita até parar em segurança.

O trabalho de remoção da carga, por se tratar de uma substância altamente tóxica, também precisou de uma série de cuidados.

Esse dispositivo denominado área de escape foi inaugurado nesse ponto em novembro de 2019 e, segundo a concessionária, já registrou 78 acessos. Considerando apenas veículos de transporte de produto perigoso, essa foi a quinta utilização.

Carreta bitrem, carregada com 48 toneladas de ácido sulfúrico – Foto: Arteris/divulgação

A Arteris ainda estima que, com o episódio registrado na última sexta-feira, sejam um total de 150 vidas salvas.

Área perigosa

A BR-376 é conhecida pelas curvas perigosas. Segundo dados da PRF (Polícia Rodoviária Federal) do Paraná, entre os anos de 2018 e 2020, 19 pessoas perderam a vida no trecho, que corresponde aos quilômetros 660 e 675.

Em 2021 os números já assustam. Em fevereiro, um grave acidente envolvendo um ônibus de turismo matou 19 pessoas. Em julho, outro trágico acidente envolvendo uma equipe de futsal vitimou outras duas pessoas.

Adicionar aos favoritos o Link permanente.

Os comentários estão desativados.