Vídeo mostra mulher enfrentando bandido e sendo morta ao defender marido e bebê em RO


Daniele Santos Reis foi morta no bairro São João Bosco, em Porto Velho. De quatro suspeitos envolvido no crime, três seguem foragidos. Imagens mostram momento em que mulher morre ao defender marido e bebê
Uma câmera de segurança registrou o momento que Daniele Santos Reis foi morta a tiros ao ‘enfrentar’ um bandido armado para defender o marido e a filha bebê, em Porto Velho. O vídeo divulgado pela polícia nesta sexta-feira (10) mostra o momento do ataque (assista acima).
Nas imagens é possível ver que o casal caminha por uma rua do bairro São João Bosco, enquanto o marido leva o bebê no colo. Nesse momento um suspeito armado se aproxima das vítimas e Daniele para e fica de frente com o assassino, enquanto seu esposo corre carregando a criança.
Na ocasião o suspeito atira contra Daniele, que caí no chão e tenta se levantar para correr, mas morre na hora. O atirador foi identificado pela Polícia Civil como Alex Dias do Nascimento, que segue foragido. A Polícia Civil segue investigado o caso para tentar e saber a motivação do crime.
Nesta sexta-feira (10), a Delegacia de Homicídios de Porto Velho divulgou fotos de quatro suspeitos de ter participado da morte de Daniele Santos Reis, sendo que três deles estão foragidos.
Os três foragidos são:
Lucas Simões Ferreira, conhecido como ‘Olhão’
André Ryus Silva de Souza
Alex Dias Nascimento
Lucas, Alex e André são procurados pela morte da mulher; Apenas Judson foi preso
Polícia Civil RO/divulgação
A Polícia Civil afirma contar com a ajuda da população para chegar na localização dos suspeitos. As denúncias podem ser feita pelo telefone 197, da Civil. A pessoa não precisa se identificar. Outro contato é o WhatsApp da própria Delegacia de Homicídios: (69) 9 8479-9243.
O único suspeito preso pela morte de Daniele foi Judson Gabriel Barros de França.
Quem são os suspeitos?
De acordo com a Polícia Civil, Lucas Simões Ferreira era o proprietário da arma usada no crime. Foi ele quem repassou o revólver para Judson Gabriel Barros de França, que entregou para o atirador, Alex Dias do Nascimento. André Ryus de Sousa foi apontado como o olheiro, que indicou a Alex onde as vítimas estavam.
As investigações mostram que Daniele foi executada sem chance de defesa, quando tentava defender o marido e a filha, que estava no colo dele.
Leia também: Polícia divulga fotos de foragidos por homicídios em Porto Velho
Operação Matrem
Realizada na quinta-feira (9), a operação Matrem, por intermédio da Delegacia de Homicídios e Departamento de Narcóticos, realizou buscas e apreensões nos endereços dos suspeitos, tendo o poder Judiciário deferido os pedidos. Ao todo, 25 policiais cumpriram nove mandados de prisão, além de mandados de busca e e apreensão.
“Matrem” significa mãe em latim e faz referência ao ato de sacrifício de Danielle ao se colocar como escudo da filha. Segundo a polícia, a Operação é uma reposta enérgica do Estado aos crimes de homicídios praticados na capital.
Adicionar aos favoritos o Link permanente.

Os comentários estão desativados.