Violonista Rogério Caetano celebra Dino Sete Cordas, Villa-Lobos e Yamandu Costa em álbum solo


O violonista Rogério Caetano assina os dez temas autorais do álbum ‘Solo’
Gabriela Perez / Divulgação
♪ Mestre no toque do violão de sete cordas de aço, o músico goiano Rogério Caetano reverencia instrumentistas que influenciaram o compositor no processo de criação dos dez temas instrumentais que formam o repertório inteiramente inédito e autoral do álbum solo lançado pelo artista na quarta-feira, 8 de setembro, com capa que expõe o violonista em foto de Marcelo Caetano Almeida.
Violonista e compositor, Rogério Caetano orquestrou solitariamente a produção musical e os arranjos do álbum gravado em janeiro de 2020 no Eco Som Studios, na cidade do Rio de Janeiro (RJ), e intitulado simplesmente Solo.
“Trata-se de abordagem muito pessoal e praticamente única neste cenário nacional em que o violão de sete cordas começa a imperar. As músicas são ótimas, diversificadas, ousadas e habilmente construídas do ponto de vista formal e criativo”, avaliza Sérgio Assad, virtuoso violonista do Duo Assad no breve texto em que apresenta o disco.
Aberto pela Valsa do tempo, o álbum Solo alinha composições em homenagens ao centenário de nascimento do violonista Dino Sete Cordas (1918 – 1956) (Dino 100 anos), ao compositor Heitor Villa-Lobos (1887 – 1959) (Villa e Mangoré) e ao violonista Yamandu Costa (Valsa d’Yamandu).
O repertório do disco também inclui os temas Bem-vindo, Caetano maxixe, Choro bruto, Forro das palmas e Lembrança boa.
Capa do álbum ‘Solo’, de Rogério Caetano
Marcelo Caetano Almeida
♪ Eis, na ordem do disco, os dez autorais temas instrumentais que compõem o repertório do álbum Solo, do violonista Rogério Caetano:
1. Valsa do tempo
2. Choro bruto
3. Villa e Mangoré
4. Tema das águas
5. Dino 100 anos
6. Bem-vindo
7. Caetano maxixe
8. Lembrança boa
9. Forro das palmas
10. Valsa d’Yamandu
Adicionar aos favoritos o Link permanente.

Os comentários estão desativados.