Você viu? São Luís completa 409 anos, protestos a favor e contra Bolsonaro e outras notícias da semana no G1 MA


Veja quais foram as notícias em destaque ao longo da semana no portal G1 Maranhão. Confira o resumo de algumas das principais reportagens e as mais acessadas pelos leitores do G1 Maranhão na semana de 5 de setembro a 11 de setembro.
Domingo (5)
Um especial do G1 Maranhão, apontou que o território maranhense já conta com menos de 24% do bioma amazônico que tinha em 1985, quando começaram as medições no estado. O especial foi divulgado no domingo (5), no Dia da Amazônia.
Em números, os dados mais recentes do MapBiomas indicam que o Maranhão tem 11,6 milhões de hectares de floresta. Desse território, 85% ainda com vegetação nativa está em áreas indígenas e Unidades de Conservação de proteção integral.
Parque Estadual do Rangedor em São Luís também já perdeu parte de sua floresta nativa
Reprodução/TV Mirante
O corpo do empresário Bento Henrique Ferro de Sá, dono de uma rede de restaurantes, foi encontrado após ter caído de uma lancha no rio Preguiças, em Barreirinhas, região dos Lençóis Maranhenses.
O corpo foi achado a cerca de 100 metros de distância do local do desaparecimento, nas margens do rio. O ponto exato é nas proximidades do restaurante Maré Alta, povoado Tapuio.
Segunda-feira (6)
Policiais militares foram flagrados agredindo um homem durante uma abordagem de trânsito em Tutóia, a cerca de 300 km de São Luís. Nas imagens, ele aparece entrando na garagem de um estabelecimento comercial e recebe ordens para parar.
O homem é revistado pelos policiais e, mesmo com as mãos para cima, recebe um tapa de um dos PMs (veja o vídeo na íntegra mais abaixo).
PMs são flagrados agredindo homem durante abordagem de trânsito em Tutóia
Um relatório da Polícia Rodoviária Federal (PRF) apontou que duas pessoas morreram e 21 ficaram feridas em 13 acidentes registrados no último fim de semana nas rodovias que cortam o Maranhão.
Aglomerações de pessoas foram registradas também durante o fim de semana em São Luís. Flagrante aconteceu na Rua Portugal durante o espetáculo ‘Cidade de Porcelana’ que faz parte da programação de aniversário dos 409 anos da capital.
Terça-feira (7)
Manifestantes fizeram atos contra e a favor do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) durante o feriado de Independência do Brasil no Maranhão.
Os protestos a favor do presidente foram registrados em frente a uma loja na Avenida Daniel de la Touche e defendeu, entre outras coisas, o voto impresso nas nas eleições de 2022 e extinção do Supremo Tribunal Federal (STF).
Os atos foram convocados pelo presidente Bolsonaro em meio a grave crise econômica e têm pautas antidemocráticas, com ameaças a ministros do Supremo e ao Congresso Nacional.
Manifestantes partem em carreata e motociata em ato a favor de Bolsonaro em São Luís
Adriano Soares/Grupo Mirante
Já os atos a favor se concentraram na região do Centro Histórico de São Luís. Entre as pautas, está o discurso a favor da garantia de direitos básicos, como saúde, a vacinação contra a Covid-19, geração de empregos e a favor da democracia.
Manifestantes fazem ato contra Bolsonaro em São Luís
Raunyr Santos/Grupo Mirante
Marcos Rêgo Mesquisa, suspeito de matar a ex-namorada no município de Pio XII, a 270 km de São Luís, foi encontrado morto. O corpo dele foi encontrado na estrada de acesso ao município de Satubinha.
Quarta-feira (8)
São Luís completou 409 anos de fundação. Em homenagem à capital maranhense, o G1 Maranhão preparou uma série de especiais que exaltam a cultura, costumes, tradições e história da cidade.
O G1 fez um rico passeio pelo Centro Histórico de São Luís (veja abaixo o vídeo). Cheia de lendas, mistérios e encantos, a capital maranhense ainda possui uma riqueza arquitetônica e uma cultura diversificada.
São Luís completa 409 anos em 2021; saiba mais sobre a cidade
O G1 também contou a história e curiosidades de algumas das principais praças de São Luís (veja o vídeo abaixo). Conhecidas por serem pontos de encontro ou passagem, as praças possuem um valor simbólico e histórico que vai além desta característica. Os locais foram pontos de momentos importantes da capital.
São Luís completa 409: relembre as histórias das principais praças
O G1 também mostrou quem são os pregoeiros, personagens que são herança do período colonial da capital maranhense. Os pregoeiros gritavam bordões musicais divulgando suas mercadorias pelas ruas de São Luís.
O historiador Diogo Gualhardo, fala sobre o surgimento dos pregoeiros em São Luís.
Caminhoneiros realizaram uma manifestação na BR-230, próximo a saída da cidade de Balsas, distante 920 km de São Luís. Entre as suas pautas, os caminhoneiros pedem a redução de impostos sobre o preço dos combustíveis. O protesto é em apoio aos atos que ocorreram nessa terça-feira (7) e a favor do governo do presidente Jair Bolsonaro (sem partido).
Quinta-feira (9)
Em oito meses, o Maranhão já arrecadou mais de R$ 16,1 bilhões em impostos. Segundo o “Impostômetro” da Associação Comercial de São Paulo (ACSP), foram pagos cerca de R$ 2,8 bilhões a mais do que durante o mesmo período de 2020, quando arrecadou cerca de R$ 13,3 bilhões.
Uma maranhense recriou a cena de ‘O Diabo Veste Prada’ para homenagear São Luís, durante o aniversário de 409 anos da cidade, celebrado na quarta-feira (8) (veja o vídeo abaixo). O vídeo da criadora de conteúdo Andressa Moraes foi visualizado quase 100 mil vezes em menos de 24 horas e ganhou elogios de fãs da trama protagonizada por Meryl Streep e Anne Hathaway.
Maranhense recria cena de ‘O Diabo Veste Prada’ para homenagear São Luís
Após 24 horas de protesto, caminhoneiros bolsonaristas liberaram duas vias que haviam sido bloqueadas em manifestação de apoio ao presidente Jair Bolsonaro (sem partido). Foram registrados atos em duas rodovias da que cortam o Maranhão: a BR-010, no km 300, perto da cidade de Cidelândia, e a BR-230, no km 407, em São Raimundo das Mangabeiras, a 1.525 km da capital.
Sexta-feira (10)
Caminhoneiros que apoiam o governo do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e que são contra os ministros do Supremo Tribunal Federal (STF), mantiveram o bloqueio na BR-230, na saída de Riachão, a 920 km de São Luís. Este foi o terceiro dia da manifestação que começou na quarta-feira (8).
Caminhoneiros bolsonaristas protestam na BR-230 no Maranhão
Divulgação/PRF
Os pais de uma menina de 11 anos foram presos na cidade de Pinheiro, a 333 km de São Luís, após venderem a criança para um homem em troca de três cervejas. O casal, que não teve as suas identidades reveladas, foram presos pelo crime de estupro de vulnerável previsto no artigo 217-A do Código Penal Brasileiro.
Carlos Adriano Almeida, de 22 anos, viajava com a esposa Karine Oliveira Soares, de 18 anos, antes do naufrágio na Guiana Francesa – à esquerda, foto enviada por Karine para a família de dentro da embarcação
Arquivo Pessoal
Quatro maranhenses estariam entre os 19 brasileiros desaparecidos na costa da Guiana Francesa, onde uma canoa naufragou na noite de 28 de agosto. Familiares apontam que os maranhenses que estavam na embarcação eram de Turilândia, cidade a 160 km de São Luís.
Segundo parentes, os maranhenses são da mesma família. Eles saíram em julho do Maranhão com a intenção de trabalhar num garimpo na região de fronteira. A embarcação partiu de Oiapoque, no extremo Norte do Amapá, com destino ao departamento francês.
Sábado (11)
Caminhoneiros que apoiam o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) encerraram a manifestação na BR-230 no Maranhão após negociação com a Polícia Rodoviária Federal (PRF). A rodovia localizada em Balsas, cidade no extremo sul do estado, ficou parcialmente bloqueada pelos caminhoneiros bolsonaristas durante 48 horas.
O Ministério Público do Maranhão (MP-MA) entrou com uma denúncia contra 13 pessoas suspeitas de integrar uma organização criminosa que teria desviado recursos públicos de convênios firmados entre o município de Timon e o Estado do Maranhão. Segundo a denúncia, os danos aos cofres públicos chegam a mais de R$ 226 mil reais.
Adicionar aos favoritos o Link permanente.

Os comentários estão desativados.