Volume de serviços no Brasil cai 1,6% em abril, aponta IBGE

Após um ganho de 2,1% entre fevereiro e março deste ano, o volume de serviços no Brasil caiu 1,6% em abril, na comparação com o mês anterior. Já em relação a abril de 2022, o setor avançou 2,7%, sendo a 26ª taxa positiva seguida. Com isso, o acumulado no ano ficou em 4,8% e o acumulado nos últimos 12 meses passou de 7,3% em março para 6,8% em abril, o menor resultado desde agosto de 2021, quando a alta foi de 5,1%.  

Os dados são da Pesquisa Mensal de Serviços, divulgada nesta quinta-feira (15) pelo IBGE. 

Quatro das cinco atividades pesquisadas contribuíram para a queda de 1,6% do setor na passagem de março para abril deste ano e o setor de transporte foi a principal influência. A atividade caiu 4,4%, devolvendo parte do ganho acumulado, de 7,5% entre fevereiro e março. 

E, segundo o gerente da pesquisa, Rodrigo Lobo, os serviços que mais contribuíram para esse impacto negativo foram os de gestão de portos e terminais, transporte rodoviário de cargas, rodoviário coletivo de passageiros e transporte dutoviário. 

Os demais recuos vieram dos serviços de informação e comunicação; dos profissionais, administrativos e complementares; e de outros serviços. 

Os serviços prestados às famílias foram a única atividade em expansão do mês. A alta de 1,2% recuperou parte da perda de 2,2% acumulada entre fevereiro e março.  

A receita nominal caiu 0,4% de março para abril, mas cresceu 8% na comparação com abril do ano passado, 10,8% no acumulado do ano e 13,9% no acumulado de 12 meses. 

Economia Rio de Janeiro 15/06/2023 – 14:01 Nádia Faggiani/ Renata Batista Cristiane Ribeiro – Repórter da Rádio Nacional Setor de Serviços IBGE quinta-feira, 15 Junho, 2023 – 14:01 133:00

Adicionar aos favoritos o Link permanente.