• New Page 1

    RSSFacebookYouTubeInstagramTwitterYouTubeYouTubeYouTubeYouTubeYouTubeYouTubeYouTube  

Operação mira integrantes suspeitos de invadir terrenos e vender lotes ilegais em Búzios, no RJ


Segundo as investigações, suspeitos diziam estar agindo para proteger patrimônio particular discutido em inventário, mas, após as invasões, era promovido o loteamento e venda irregular de terrenos por meio de uma empresa com histórico de atuações semelhantes. Ação teve o objetivo de cumprir 15 mandados de busca e apreensão
MPRJ/Divulgação
A Polícia Civil do RJ e o Ministério Público do Rio de Janeiro (MPRJ) fizeram nesta quarta-feira (14) uma operação que mira integrantes suspeitos de invadirem terrenos e vender lotes ilegais em Armação dos Búzios, na Região dos Lagos do Rio.
A “Operação Spolia” tem o objetivo de cumprir 15 mandados de busca e apreensão também na cidade de Cabo Frio.
De acordo com o MP, as investigações começarem após denúncias de diversas vítimas que comunicaram ao Ministério Público, em Búzios, que uma determinada região no município estava sendo invadida por um grupo armado, com possível articulação, inclusive, com milícia situada na Zona Oeste da cidade do Rio de Janeiro.
Material foi apreendido durante a operação da Polícia Civil e Ministério Público do RJ
MPRJ/Divulgação
De acordo com a Polícia Civil, os suspeitos diziam estar agindo para proteger patrimônio particular discutido em inventário, mas, após as invasões, eram promovidos o loteamento e venda irregular de terrenos por meio de uma empresa, que já tinha histórico de atuações semelhantes.
Os alvos da operação desta quarta são lideranças da associação criminosa, seguranças, corretores, empresários e outros integrantes do grupo.
O material apreendido durante a operação vai servir de base para futuro oferecimento de denúncia por parte do MPRJ, buscando, na Justiça, a responsabilização dos envolvidos nas atividades criminosas.
Operação contou com a gentes da Polícia Civil e MPRJ
Ministério Público/Divulgação

Adicionar aos favoritos o Link permanente.
 
  • New Page 1